O que é fertilização in vitro? Como é esse tratamento?

Entendido o que ocorre na fertilização natural, o termo “in vitro” designa um processo realizado em um ambiente controlado e fechado de um laboratório. A fertilização que ocorreria normalmente no organismo da mulher, ocorrerá em uma placa de vidro ou de plástico estéril dentro do laboratório.

Duas técnicas estão disponíveis dentro da fertilização in vitro: Fertilização in vitro clássica (FIV) e a Injeção Intracitoplasmática de Espermatozóides (ICSI).

Esses tipos de tratamentos requerem a utilização de vários medicamentos com base hormonal para o crescimento de diversos folículos maduros na mulher, e não apenas um, como ocorre naturalmente. A eficácia dos estímulos aumenta com o estudo prévio de cada paciente e com monitoramento específico durante o tratamento.

Esses procedimentos são mais complexos e caros, realizados dentro do centro-cirúrgico e de um laboratório com sistema de purificação do ar.

A fertilização in vitro proporciona ao casal a escolha do melhor embrião através da estimulação ovariana .

Todo o ciclo é controlado. Inicialmente após a mentruação utiliza-se medicações para a paciente chegar a um número bom de folículos maduros (esse período irá depender do tipo de protocolo de estimulação utilizado e como a medicação agirá no organismo da mulher), como o Citrato de Clomifeno (Serophene, Clomid e Indux), ou FSH (Gonal F, Fostimon, Puregon, Gonadopin e Bravelle), ou FSH+LH (Menogon, Menopur, Merional e Pergoveris) ou LH (Luveris).

Quando o tamanho dos folículos forem ideais, será então induzida a ovulação (maturação e liberação dos folículos) através de outras medicações hormonais, como o HCG (Choragon, Choriamon, Ovidrel e Brevactid) ou o LH. Após 36 horas esses folículos estarão se rompendo, então a punção folicular será iniciada.

Para a punção folicular a mulher será sedada (sendo necessário jejum total de 8 horas) e passará por um processo de retirada dos seus oócitos (foto acima). A mulher pode sentir cólicas leves/moderadas após a punção.

A obtenção dos espermatozóides vai depender da qualidade seminal do homem. As coletas podem ser por ejaculação ou por procedimentos cirúrgicos.

Os oócitos e os espermatozóides ficarão no laboratório sob cuidados dos embriologistas durante o desenvolvimento do embrião.

Os oócitos (foto ao lado) precisam ser maduros para que ocorra a fertilização. Esse número de oócitos maduros varia de acordo com a estimulação ovariana e do organismo em si.

Se o número de oócitos maduros obtidos for grande, possivelmente o número de embriões com qualidade boa será maior. Existe uma classificação para os embriões em todos os estágios.

A transferência do/dos embriões (foto abaixo) será de 2 a 5 dias após a punção. Essa transferência não requer anestesia (realizada como um exame de papanicolau). Geralmente não existe dor nesse procedimento, apenas um incômodo leve. Desde o dia da punção folicular (ovulação) serão administradas outras medicações, como a progesterona (Pregnyl, Utrogestan, Crinone e Evocanil), para preparar o endométrio do útero a receber o embrião e/ou  Estradiol (Primogyna, Estrofem, Estradot e Natifa) dependendo de como estiver o endométrio. 10-13 dias após a transferência será realizado o exame de Beta-HCG (teste de gravidez) que deverá ser repetido 2 dias após a coleta.

Existe a possibilidade de realizar o congelamento dos embriões excedentes. Caso a mulher não engravide poderá ser realizada uma segunda tentativa com a tranferência desses embriões que estavam congelados. A taxa de gravidez é semelhante de ciclos a fresco e ciclos congelados, podendo diminuir um pouco com embriões congelados.

Significados:

oócito: “óvulo”

Folículo: local onde o oócito é maturado.

Folículo maduro: local onde existe um oócito maduro.

Punção folicular/ Punção ovariana: processo de  retirada do oócito do ovário.

Anúncios

5 pensamentos sobre “O que é fertilização in vitro? Como é esse tratamento?

  1. Pingback: No que a morfologia oocitária interfere nos casos de ICSI? « Dúvidas sobre Reprodução Humana Assistida para Pacientes

  2. Pingback: Livro para os Pais e Filhos de Reprodução Humana Assistida « Dúvidas sobre Reprodução Humana Assistida para Pacientes

  3. Pingback: Produção Independente, como se faz? | Dúvidas sobre Reprodução Humana Assistida para Pacientes

  4. Pingback: Como funciona a análise genética do embrião? | Dúvidas sobre Reprodução Humana Assistida para Pacientes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s