Nutrição e Fertilidade

1383983_691047167589698_196037294_nA vontade da gravidez traz as mulheres e homens sensações que se tornam mais intensas e que podem ser acompanhadas por nervosismo e ansiedade ao iniciar as tentativas, causando ao organismo algumas restrições.
A nutrição tem um importante papel para auxiliar na fertilidade. A deficiência de vitaminas e minerais pode ser vista como um fator de risco para infertilidade, assim como o consumo excessivo de carboidratos simples (açúcares), gordura saturada, sódio e toxinas. Existem formas de favorecer ovulações regulares e a produção dos espermatozoides por meios de dietas e de modificações no estilo de vida. Veja como:
1. Mantenha o controle periódico do seu peso. O peso adequado está diretamente relacionado com as ovulações regulares, sendo fundamental seu controle.
2. Fracione as refeições! Procure alimentar-se a cada 3 horas. Nunca pule refeições.
3. Procure dar preferência ao carboidrato integral, pois os alimentos com baixo índice glicêmico estão relacionados a fertilidade.
4. Consuma diariamente as oleaginosas (castanhas, amêndoas ou nozes), são fontes de gordura boa e selênio, mineral relacionado com a produção de espermatozoides e proteção contra os distúrbios da ovulação.
5. Consuma carne vermelha e branca, possuem excelente quantidade de vitaminas do complexo B, que atuam nos níveis hormonais.
6. Sempre mastigue bem os alimentos, procurando um lugar tranquilo para realizar as refeições.
7. Consuma alimentos com alto teor de fibras, as quais são encontradas nas frutas, verduras e legumes e alimentos integrais.
8. O gengibre é um alimento afrodisíaco e aumenta a concentração de testosterona, importante para a produção de espermatozoides e desejo sexual, equilíbrio de massa corpórea nas mulheres.
9. Aumente o consumo de vitamina C (acerola, laranja, limão, goiaba, kiwi, brócolis, rúcula e pimentão), pois esta vitamina atua na função ovariana.
10. O zinco (presente nas carnes, cereais integrais, fígado, frutos do mar e amêndoas) é um dos minerais mais importantes para a função reprodutiva, como a qualidade dos espermatozoides.
11. Consuma leite e derivados. Estes alimentos fornecem boas quantidades de proteínas, além de ser a melhor fonte de cálcio encontrada, mas cuidado em excesso podem ser prejudiciais.
12. Controle a ingestão de sal e alimentos ricos em sódio, como embutidos, refrigerantes, biscoitos recheados, molhos industrializados e temperos prontos.
13. Evite o consumo gorduras saturadas e trans como: frituras, lanches, manteiga, chocolates e carnes gordurosas. Elas diminuem as taxas de fertilidade.
14. Tenha uma boa hidratação. O ideal é tomar de 6 a 8 copos por dia de água. Complementando, tome chá de ervas e sucos naturais.
15. Drible o estresse, cigarro e álcool. Buscar qualidade de vida é fundamental para a saúde reprodutiva.
16. Mantenha sua alimentação equilibrada, procure uma nutricionista.

Pizza

Bom Tratamento!!

Renata Erberelli – Biomédica Especialista em Biologia do Desenvolvimento e da Reprodução -Unifesp

Dra. Gabriela Ghedini – Nutricionista da Clínica Genesis. Especialista pela Escola Paulista de Medicina – Unifesp.

Dra. Társia Fernanda Tórmena – Nutricionista. Especialista e Mestre pela Escola Paulista de Medicina – Unifes

Anúncios

2 pensamentos sobre “Nutrição e Fertilidade

    • Olá Catia, desculpe a demora.
      O tratamento sim, mas o uso de sêmen de doador é através do banco de esperma que gera um custo.
      A fila é um pouco grande para esses tratamentos. Temos o Hospital Pérola Byington e a Faculdade de Medicina do ABC pelo SUS.

      Espero ter ajudado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s